HARRY POTTER E A PEDRA FILOSOFAL - J.K. ROWLING

Livro: Harry Potter e a Pedra Filosofal
Autora: J.K. Rowling
Páginas: 224
ROCCO



SINOPSE:
Conheça Harry, filho de Tiago e Lílian Potter, feiticeiros que foram assassinados por um poderosíssimo bruxo, quando ele ainda era um bebê. Com isso, o menino acaba sendo levado para a casa dos tios que nada tinham a ver com o sobrenatural pelo contrário. Até os 10 anos, Harry foi uma espécie de gata borralheira: maltratado pelos tios, herdava roupas velhas do primo gorducho, tinha óculos remendados e era tratado como um estorvo. No dia de seu aniversário de 11 anos, entretanto, ele parece deslizar por um buraco sem fundo, como o de Alice no país das maravilhas, que o conduz a um mundo mágico. Descobre sua verdadeira história e seu destino: ser um aprendiz de feiticeiro até o dia em que terá que enfrentar a pior força do mal, o homem que assassinou seus pais, o terrível Lorde das Trevas. O menino de olhos verdes, magricela e desengonçado, tão habituado à rejeição, descobre, também, que é um herói no universo dos magos. Potter fica sabendo que é a única pessoa a ter sobrevivido a um ataque do tal bruxo do mal e essa é a causa da marca em forma de raio que ele carrega na testa. Ele não é um garoto qualquer, ele sequer é um feiticeiro qualquer; ele é Harry Potter, símbolo de poder, resistência e um líder natural entre os sobrenaturais.


RESENHA:

Harry Potter é um clássico da literatura, há quem goste, há quem não goste. Já assisti aos filmes, é claro, e ler HP pela primeira vez, foi incrível. É impossível não comparar o livro e o filme, ainda mais quando tem todo um encaixe entre os dois.


Cada capitulo que se passava de HP, eu ficava: “AI MEU DEUS, NÃO ME LEMBRO DISSO” ou “DISSO EU LEMBRO”.

Eu estava maluca para ler e ver suas diferenças, que alias, são mínimas!

Então vamos lá: Harry Potter é um garoto de 10 anos, órfão, que mora com seus tios e seu primo, os trouxas (trouxas são as pessoas que não são bruxos!), Dursley. Harry sempre teve alguns problemas e acontecimentos inexplicáveis ao seu redor (como aquela vez em que o cabelo dele foi cortado ridiculamente e no dia seguinte já havia crescido), e até então, ele era sempre castigado por isso. Os Dursley tratam Harry como um encosto, alguém desnecessário, e o menino acha que talvez seja mesmo.


Quando está chegando seu aniversario, uma carta endereçada ao nosso pequeno bruxo chega, e os Dursley o proíbem de abrir.

Faltando 5 minutos para o aniversario do menino com a cicatriz de raio, ele que pensava comemorar sozinho, recebe uma visita inesperada. Hagrid, ou Rúbeo, entrega a carta, e Harry descobre parte de seu passado. Eu simplesmente amei a forma que Hagrid chegou e se abriu com Harry, fazendo uma grande amizade.

Na viagem de trem para Hogwarts, a escola de magia, Harry conhece Rony, que já se torna seu amigo, pois a família do ruivo o ajudou a encontrar a estação; Hermione, a sabe tudo do grupo e que todos detestam; e Neville, o desengonçado que tenta ajudar, mas se atrapalha. Eles se tornarão seus amigos. Acaba encontrando também o babaca, DRACO.

Durante seu primeiro ano em Hogwarts, o menino tem aulas com diversos professores, e se sai tão bem em uma delas, que se torna apanhador do time de quadribol da Grifinória!

Pra quem não sabe quem é quadribol, é um jogo onde temos 7 jogadores em vassouras, cada um com um objetivo de jogo. Como Harry é o apanhador, o objetivo dele é achar o pomo de ouro!

Porém, ocorrem alguns problemas nas aulas com Snape, que é um dos professores de Sonserina, e tem um passado com os pais de Harry.

Ele vive diversas aventuras muito perigosas no livro, como enfrentar um trasgo (esse trasgo faz a amizade com Hermione florescer), entrar na floresta proibida e ter que enfrentar Voldemort cara a cara pela Pedra Filosofal.

Voldemort, o bruxo mais poderoso que já existiu, foi o assassino dos pais de Harry.

É simplesmente incrível ler HP, pelo simples fato de que não importa sua idade, o livro foi escrito para todos.

A amizade entre os garotos tem um foco tão grande, que é simplesmente incrível.




Postado por: Amy

5 comments

janaina silva 27 de agosto de 2017 00:23

Amy,li somente os dois primeiros livros das aventuras do bruxinho e seus novos amigos há um tempinho atrás. E gostei!
Apesar de não fazer parte do público alvo da história,não atrapalhou em nada a minha leitura.
Me diverti!

Quanto aos filmes,não assisti !
Mas nem sei explicar o motivo.
Mas ainda vou. :)

Abraços.

mich 29 de agosto de 2017 00:40

Hey *-*
Eu sou uma verdadeira potterhead ❤
Assisti todos os filmes e estou relendo a série pela terceira vez e já estou na Ordem da Fênix.

Bjos

Saskia Caroline 29 de agosto de 2017 14:18

Antes de mais nada, como não amar Harry Potter? Gente, é pecado! Já li todos, já assisti todos e só tenho coisas boas pra falar. Parece que cada vez que leio surge uma emoção nova, ou a percepção de algo que deixei passar anteriormente.
Que fotos lindas, adorei, deu um destaque lindo na resenha, ameeeei!

Franciele Débora 30 de agosto de 2017 12:29

Como ler HP e não se apaixonar por esse mundo magico? Impossível! Li a série em quatro dias, é apaixonante a escrita da autora. São livros incríveis e de leitura fácil. Vi todos os filmes e sou apaixonada, sempre estou vendo algum filme da saga.
Continue lenda a série você vai amar ♥
Beijos.

Karoline Travassos 14 de setembro de 2017 18:09

Só li o primeiro livro de HP, e conversando com fãs da saga fiquei sabendo mesmo que os filmes são bem fiéis aos livros <3 acho que esse é o sonho de todo leitor. Outra coisa que gosto da saga são as coleções haha são lindas demais.

As fotos estão lindas.
Cupcakeland

Postar um comentário