Livro: Toda poesia
Autor: Paulo Leminski
Páginas: 421
COMPANHIA DAS LETRAS


SINOPSE: 

Paulo Leminiski foi corajoso o bastante para se equilibrar entre duas enormes construções que rivalizavam na década de 1970, quando publicava seus primeiros versos: a poesia concreta, de feição mais erudita e superinformada, e a lírica que florescia entre os jovens de vinte e poucos anos da chamada "geração mimeógrafo". Ao conciliar a rigidez da construção formal e o mais genuíno coloquialismo, o autor praticou ao longo de sua vida um jogo de gato e rato com leitores e críticos. Se por um lado tinha pleno conhecimento do que se produzira de melhor na poesia - do Ocidente e do Oriente -, por outro parecia comprazer - se em mostrar um "à vontade" que não raro beirava o improviso, dando um nó na cabeça dos mais conservadores. Pura artimanha de um poeta consciente e dotado das melhores ferramentas para escrever versos. Entre sua estreia na poesia, em 1976, e sua morte, em 1989, a poucos meses de completar 45 anos, Leminski iria ocupar uma zona fronteiriça única na poesia contemporânea brasileira, pela qual transitariam, de forma legítima ou como contrabando, o erudito e o pop, o ultraconcentrado e a matéria mais prosaica. Não à toa, um dos títulos mais felizes de sua bibliografia é Caprichos & Relaxos: uma fórmula e um programa encapsulados com maestria. Este volume percorre, pela primeira vez, a trajetória poética completa do autor curitibano, mestre do verso lapidar e da astúcia. Livros hoje clássicos como Distraídos venceremos e La vien en close, além de raridades como Quarenta clics em Curitiba e versos já fora de catálogo agora estão novamente à disposição dos leitores, com inédito apuro editorial. O haikai, a poesia concreta, o poema - piada oswaldiano, o slogan e a canção - nada parece ter escapado ao "samurai malandro", que demonstra, com beleza e vigor, por que tem sido um dos poetas brasileiros mais lidos das últimas décadas. 
Com apresentação da poeta (e sua companheira por duas décadas) Alice Ruiz S, posfácio do crítico e compositor José Miguel Wisnik, e um apêndice que reúne textos de, dentre outros, Caetano Veloso, Haroldo de Campos e Leyla Perrone - Moisés, Toda poesia é uma verdadeira aventura - para a inteligência e a sensibilidade.



RESENHA: 


Olá, tudo bom?

Antes de você reclamar ou sair dessa página, eu sei, essa sinopse é meio entediante, não? Eu também fiquei assim e levei um belo de um tapa na cara quando comecei a ler. Realmente não era o que eu esperava. 

Ficou interessada(o) agora né? Vamos de resenha!


Com as provas da faculdade chegando, eu comecei a me interessar mais este ano pela literatura e poesia nacional. Certo dia, me deparei com o livro do Leminski e pensei: "Por que não?" e comprei. 

Digo mais: Foi a melhor coisa que eu fiz naquele dia.






Toda Poesia reúne todas as poesias publicadas pelo autor. Curtas, longas, simples e reflexivas, não há palavras para descrever a beleza de suas frases e o seu próprio pensamento depois de as ler.


Eu acredito que toda poesia, de alguma forma, tem a capacidade de tocar o leitor e com Leminski não foi diferente. Sua escrita mexeu com o meu coração em cada verso lido.


"Acaso é este encontro
entre o tempo e o espaço
mais do que um sonho que conto 
ou mais um poema que faço?"


Além disso, como cada poesia demonstra um significado, podemos passar pelos sentimentos de amor, dor e medo por exemplo, e pelas diversas fases do autor. Isso foi uma das coisas que mais gostei do exemplar.

Com uma estrutura dinâmica, muito bem estruturada, uma capa maravilhosa com vários desenhos ao longo do livro, além de ficar linda na estante, Toda poesia é aquele tipo de livro que todo leitor fã de poesia (ou não) deveria possuir, porque Leminski nos apresenta uma válvula de escape: A partir de seu modo de se expressar, de estar bem com a vida e mais próximo das pessoas, o livro é mais uma forma de nos acalmarmos e acolhermos esses pensamentos passados, que mexem muito com nosso consciente e que, muitas vezes, aumentam nosso senso crítico e nos ajudam a tornar uma pessoa melhor.



Postado por: Julia


Deixe um comentário