Livro: Unidos Somos Um.
Autor: Pittacus Lore.
Páginas: 351.
Editora Intrínseca.



Avaliação:
Capa: 5 estrelas

  Escrita: 4 estrelas
Personagens: 4,5 estrelas 
Final: 5 estrelas

Sinopse: A guerra está chegando ao fim. Mas o planeta só pode ser salvo se todos se unirem para lutar.




Último livro da série Os Legados de Lorien, Unidos somos um chega à sua conclusão repleto de surpresas e reviravoltas de tirar o fôlego. A guerra entre a Garde e os mogadorianos, que por tanto tempo ocorreu em segredo, tornou - se um conflito global. Agora, os humanos não só precisam lidar com a realidade de que alienígenas existem, mas também que terráqueos estão começando a manifestar poderes sobrenaturais.

Além de adolescentes espalhados por todo o mundo que desenvolveram Legados, a Garde também vai poder contar com o reforço do Exército dos Estados Unidos, que conseguiu reunir uma equipe livre de agentes de infiltrados. No entanto, será necessário proteger esses novos recrutas sem treinamento, já que os mogs parecem interessados demais em usá - los para seus planos misteriosos. 

Só que John Smith não é mais o mesmo. Depois de perder as pessoas que mais amava nesse conflito, o Número Quatro não parece disposto a permitir que haja mais vítimas. E mogadorianos.

Mas que sacrifícios serão necessários na batalha final? Será que John abrirá mão da própria vida para proteger os demais? Em um desfecho cheio de ação e decisões difíceis, o destino da Garde nunca mais será o mesmo.




...................................................................


Resenha: 

Que sinopse, meus amigos!

Hoje eu não podia deixar de falar com vocês um pouquinho sobre uma das minhas melhores últimas leituras: Unidos Somos Um, o último livro da série Os Legados de Lorien.

Narrado em primeira pessoa nas vozes de John e Seis, contará a história da Garde após o primeiro ataque dos mogs na Terra e as dificuldades enfrentadas com a mudança do mundo em uma nova realidade, em que os humanos e mogadorianos possuem Legados.

Em meio a tanta guerra e destruição, podemos perceber o tamanho da tristeza e da força dos personagens, principalmente com John e Marina, que perdem pessoas muito importantes. E isso é muito bom pois, devido à uma escrita leve e viciante, nos identificamos com os personagens e nos relacionamos com os seus pensamentos, o que só deixa a leitura ainda melhor.

Apesar de estar se passando em um cenário de guerra e sede de vingança, o autor conseguiu demonstrar muito bem, por meio de Seis e Sam, o valor de aproveitar o tempo por mais movimentado que esteja o seu dia, e aproveitar um pouco que até a mais estagnada rotina te oferece: autoreflexão. Além disso, é possível refletir a força do perdão, da justiça e na possibilidade de mudança.


"Não sinto medo. Acho que o medo está enraizado na expectativa. Na preocupação com a possibilidade de as coisas não saírem como planejado, de que algo o fará sofrer; no temor da tristeza que está por vir - tudo isso desaparece quando se aceita o caráter definitivo das coisas."

                                                                                                                         Página 270.


É bom a passagem positiva do Governo aos Lorienos, depois de tantos desentendimentos entre eles, pois demonstra que em situações extremas, a união (realmente) faz a força.

Com uma capa maravilhosa (você a entenderá quando acabar) e um final emocionante (prepare - se para os sustos e os possíveis choros depois), vemos a evolução de cada personagem e um gostinho de como seria o futuro de cada um, o que por sinal é ótimo.

Portanto, Unidos Somos Um não tinha como ter acabado melhor! Foi com toda certeza um dos melhores desfechos de séries que já li, e que nenhum leitor deveria deixar de ler.


Postado por: Julia


Deixe um comentário