MAIS FORTE QUE O SOL

by - 16:36

Livro: Mais forte que o Sol
Autora: Julia Quinn
Páginas: 288
ARQUEIRO

Considerada a “rainha dos romances de época” pela Goodreads, Julia Quinn já atingiu a marca de 10 milhões de livros vendidos.
Quando Charles Wycombe, o irresistível conde de Billington, cai de uma árvore – literalmente aos pés de Elllie Lyndon –, nenhum dos dois suspeita que esse encontro atrapalhado possa acabar em casamento.
Mas o conde precisa se casar antes de completar 30 anos, do contrário perderá sua fortuna. Ellie, por sua vez, tem que arranjar um marido ou a noiva intrometida e detestável de seu pai escolherá qualquer um para ela. Por isso o moço alto, bonito e galanteador que surge aparentemente do nada em sua vida parece ter caído do céu.
Charles e Ellie se entregam, então, a um casamento de conveniência, ela determinada a manter a independência e ele a continuar, na prática, como um homem solteiro.
No entanto, a química entre os dois é avassaladora e, enquanto um beijo leva a outro, a dupla improvável descobre que seu casamento não foi tão inconveniente assim, afinal...

Segundo volume da duologia Irmãs Lydon, Mais Forte Que o Sol traz uma premissa agradável, com um romance que acontece de forma gradativa após um pedido de casamento inesperado. A história gira em torno da atrapalhada Ellie, irmã mais nova da protagonista do primeiro volume — Mais Lindo Que a Lua — e Charles, o maravilhoso e irresistível conde de Billington.

Ellie tem 23 anos e ainda mora com o pai — nós sabemos que para os padrões daquela época, uma mulher dessa idade sem um marido já era considerada solteirona —, e cuidava dele com o maior prazer do mundo, até que ele resolveu se casar com uma mulher nada agradável que faz de tudo para atazanar a menina. Em um dia normal de sua rotina, fazendo uma caminhada, um homem literalmente cai aos seus pés, um pouco bêbado e infelizmente a moça é obrigada a ajudá-lo, já que ele machucou o pé.

O dito homem é o charmoso conde Charles Wycombe, que anda louco atrás de uma esposa, já que precisa casar antes de completar seus 30 anos de idade, caso contrario perderá toda a sua fortuna. Quando ele dá de casa com Ellie, não pensa duas vezes antes de pedi-la em casamento. Claro que Ellie achou o pedido uma verdadeira afronta, mas depois de lembrar da convivência que tem com a madrasta — e que o pai logo arrumaria um pretendente para ela — , resolveu aceitar o pedido do conde.

O desenvolvimento do livro é bom, mas desenrola melhor depois do casamento do casal. Quando Ellie chega em sua nova casa é recebida com grande alegria, mas não por todas as pessoas. Nas semanas seguintes à sua mudança, alguém fazia de tudo para sabotar tudo que Ellie fazia para melhorar a casa, e Charles começa a desconfiar da própria esposa. Ainda bem que a protagonista não é do tipo que leva desaforo para casa e logo descobre o que está acontecendo. Foi muito interessante ver a forma como ela se impôs dentro da casa de uma pessoa praticamente desconhecida para ela. 

Como nem tudo são flores, algumas pessoas do passado de Ellie aparecem para incomodar e colocar em crise um casamento que ainda não tem muita firmeza, já que não existe um sentimento sólido entre os dois. Gostei muito que nesse livro em especial não houve muita enrolação para que o casal assumisse que eles realmente são atraídos um pelo outro e que tudo bem sentir isso. Quinn fez muito bem em investir em personagens mais ousados. 

Ellie foi uma protagonista forte, com firmeza em todas as suas decisões, mesmo um pouco assustada no início da história, já que o seu sonho era casar por amor. Charles, um conde destemido e conhecido, mas que não se imaginava casado tão cedo, mas que acabou caindo de paixão por uma mulher que ele nem fazia ideia que existia. Então, por incrível que pareça, não foi assim tão difícil largar a vida de solteiro. Julia Quinn, como sempre, criou um casal muito carismático e até um pouco engraçado, que tem o poder de conquistar os leitores.

Mais Forte Que o Sol, apesar de ter algumas peculiaridades no enredo, traz os clichês característicos de romances de época, não deixando nem um pouco a desejar no quesito desenvolvimento. Os protagonistas são teimosos o suficiente para uma vida inteira, mas nos ensinam que se o nosso coração nos diz para correr atrás de alguma coisa, nós devemos ir, até porque não somos nós que realmente mandamos nele, não é mesmo?

Você também pode gostar

2 comentários

  1. Oi, Amyzinha.

    Acho lindas as capas dos livros da Quinn. Ainda não li nem um, mas tenho vontade por causa das capas e também porque as histórias dela sempre parecem fofinhas e românticas de um jeito agradável, não sendo muito meloso. Espero que assim seja mesmo.

    Eu comecei a gostar de histórias de época e queria ter oportunidade e tempo de ler mais desse estilo. Especialmente a Quinn.

    Amei. Cupcakeland

    ResponderExcluir
  2. A resenha ta linda.
    Nunca lhe os livros dessa autora, mas estou pensando em começar uma maratona de leitura, talvez eu comece pelos livros dela.

    ResponderExcluir